Dieta genética o que é? Como fazer?

A falta no foco da população em perder peso setor no um dos problemas sérios na sociedade hoje em dia. Um dos principais motivos que está relacionado com este problema está na falta de tempo que as pessoas têm devido a uma rotina mais agitada e até mesmo na falta de uma alimentação bem mais saudável.

Uma pesquisa realizada por um instituto Paulista renomado na área de saúde pública demonstrou que o país viverá um dos seus maiores avanços na média de peso de sua população em menos de 5 anos. Isto trará consequências drásticas para as condições físicas e mentais de cada um de seus cidadãos.

Os maiores problemas de estar acima do peso estão relacionados com:

  • Problemas de saúde cardiovasculares.
  • Maiores possibilidades da existência de infartos.
  • Grandes chances do desenvolvimento de diabetes.
  • Problemas relacionados ao sedentarismo.
  • Em casos extremos, maiores chances do desenvolvimento de câncer.

Uma nova forma de se alimentar

Uma das formas desenvolvidas para poder sair desta situação está relacionada com uma nova modalidade de alimentação denominada dieta genética ou até mesmo dieta do DNA. Esse novo tipo de alimentação está relacionado com a sua disposição genética.

Essa nova forma de se alimentar propicia que os profissionais da nutrição possam elaborar novas condutas adotando como base a sua gama de genes e quais são as melhores indicações alimentícias para você.

O método é muito interessante para a realização de uma dieta devido aos seguintes fatores:

dieta genética

Cada pessoa é diferente

Cada pessoa tem a sua própria disposição de genes. Essa situação demonstra que cada individuo tem uma tendência diferente relacionado a uma determinada característica. Com isso, é possível realizar a construção de um planejamento alimentar diferente para cada um.

  • Uma área extremamente segura

As pesquisas relacionadas a genética foram desenvolvidas bem melhor nos últimos tempos. Com isso, todos esses processos que envolvem a análise de genes se tornaram muito seguros hoje em dia.

  • Análises certeiras

Costumeiramente, ao ir atrás de uma nova dieta, as pessoas costumam a fazer o método de tentativa e erro para encontrar quais são os melhores alimentos e as suas composições na hora de poder montar os seus pratos, porém esse processo demora e não costuma ser tão certeiros.

Ao realizar estas análises com o uso da dieta genética, é possível ser mais certeiro com relação as suas composições e os alimentos que serão utilizados na sua rotina. O melhor desse método é que tudo isso é feito da forma mais rápida possível.

Relações da dieta genética com a nutri genética e nutri genômica

Ao se referir sobre a dieta genética, é possível associar também dois conceitos chamados de nutri genética e nutri genômica. Ambas estão relacionadas com esta associação da genética com o âmbito da nutrição.

Estes dois conceitos representam estas 2 áreas do conhecimento que vem a estudar a forma com que a comida vem influenciar organismo de cada um tendo como base todas as informações que estão presentes no DNA de cada um deles.

Cada análise dessa é feita da forma mais segura possível através de análises laboratoriais com o uso de equipamentos de genética molecular que revelam análises precisas que são observadas por especialistas na área. Elas revelam quais são as considerações a serem feitas com a resposta aos nutrientes antes de fazer uma dieta.

Estes testes são realizados por empresas especializadas e cada uma delas possuem uma forma de realizar isso. Esses testes também são conhecidos através do nome de testes nutri genéticos.

Tais testes que tem como enfoque a melhora da dieta genética, tem como principal influência sobre:

  • Capacidade do seu corpo de poder metabolizar os carboidratos e gorduras saturadas;
  • Necessidades em cima das vitaminas D e B;
  • Predisposição de você vir a desenvolver dislipidemia, diabetes mellitus do tipo 2, obesidade ou alguma forma de hipertensão;
  • Comportamentos relacionados a alimentação seja ela compulsão ou saciedade.
  • Resposta do corpo relacionadas a inflamação;
  • Intolerância à lactose;
  • Níveis de sensibilidade ao álcool, cafeína ou glúten;
  • Níveis de necessidades aos antioxidantes e produtos com capacidades de desintoxicação;
  • Quão necessitado de ômega-3 você é.

A reposta disso tudo está no DNA então?

Muitas pessoas que acabaram de conhecer a dieta genética, pensam que a resposta para todos os problemas relacionados à perda de peso e alimentação estão no DNA, porém não funciona bem assim.

A dieta genética não é uma resolução isolada e completa sozinha. Para que seja possível obter todos os resultados citados anteriormente é preciso além de elaborar um plano alimentar único, é necessário realizar outros testes que possam complementar os resultados destes estudos.

Essa nova modalidade de dieta não está apenas relacionado com a perda de peso, mas também caso as exista alguém que possua alguma carência de nutrientes ou dependem de alguma alimentação específica.

dieta genética

Quais são as informações importantes sobre a dieta genética?

A dieta genética deve ser levada da forma mais fidedigna possível, pois para que você possa sentir os efeitos dessa poderosa técnica, muito importante que você siga as orientações que eu vou te dar nesta etapa.

  • Procure sempre a orientação de um especialista.

Antes que seja possível inferir um esquema alimentar para você, importante e você passe em um profissional qualificado habilitado para poder realizar país análises e utilizar as informações obtidas da maneira mais correta possível. Somente dessa forma você terá certeza de que será possível atingir os seus objetivos.

  • Encontre também a presença de um psicólogo.

O fato de o DNA ser uma parte até que considerável de como ocorre a sua fisiologia de forma individual é importante, porém um fator que complementa ele é o seu modo de vida. A forma com que você vive também interfere na forma do metabolismo e como seu corpo vai aceitar a dieta genética.

  • Realize sempre os exames necessários e acompanhamentos.

Outra coisa que é importante salientar é que pata a dieta genética, estes testes genéticos então considerados testes preditivos. É muito importante que você continue acompanhando não apenas à parte genética, mas também a física devido ao fato do seu corpo ter aderido ou não essa nova forma de vida.