Dieta Ravenna é boa? Funciona mesmo?

A dieta Ravenna ficou famosa por conta de a presidente Dilma aparecer 13 quilos mais magra no ano de 2015 e muita gente perguntar como ela conseguiu perder todos esses quilos.

Mas afinal, o que é?

Estamos falando de um processo de emagrecimento que possui três bases principais, primeiramente a ingestão reduzida de calorias, que fica entre 800 a 1200 por dia.O acompanhamento de um especialista para ajudar a monitorar os exercícios físicos e a alimentação.

A dieta ravenna foi criada a bastante tempo na década 90 por um psicanalista e médico argentino chamado Máximo Ravenna, que ajudou mais de 50 mil pessoas por todo o mundo ajudando a relação das pessoas com a comida ser algo saudável.

De acordo com o médico, esse procedimento é recomendado para pessoas a partir dos cinco anos de idade, que já sofram de algum grau mesmo que baixo de obesidade, ou que estejam com sobrepeso e precisam melhorar seu estado de saúde.

No Brasil já existem em 3 estados diferentes centros terapêuticos do método Ravenna, localizados em Salvador, Brasília e São Paulo.

dieta ravenna

Como funciona a dieta Ravenna?

Durante o processo da dieta ravenna deve ser composta por 3 fases: sendo o corte, a medida e a distância. Durante a primeira etapa que é o corte, deve ser retirado da sua vida hábitos de comer em exagero e o tamanho das porções, o costume por comer toda hora também deve ser cortado.

Já na fase da medida, o que acontece é a identificação do tamanho das porções e da quantidade de comida que a pessoa ingeri, ele deve diminuir de acordo com as medidas corporais. E a distância é para determinar qual o tamanho dos intervalos entre uma refeição e outra, e claro qual comida a pessoa deve retirar totalmente do seu plano alimentar.

Durante todos esses processos, a pessoa deve receber um plano alimentar que tenha uma baixa ingestão de calorias, fazendo quatro refeições diariamente, ingerindo também sais minerais, vitaminas e aminoácidos.

Depois que a pessoa conseguir chegar no peso ideal, deve-se então iniciar a etapa de manutenção do corpo e o reconhecimento da nova imagem. A expectativa dada por especialista para a dieta ravenna é de 7 a 10% dos quilos que tinha antes de começar a dieta, e para as mulheres de 5 a 7% contando o primeiro mês do processo.

Qual o cardápio da dieta Ravenna?

A dieta Ravenna tem 4 refeições, café de manhã, o almoço, o lanhe da tarde e o jantar.

Ele não tira totalmente nenhum tipo de alimento, é composto por vitaminas, sais minerais, gorduras, proteínas e até mesmo os carboidratos.

Porém, os carboidratos simples, que são retirados de açucares e farinhas como massas, pães, doces industrializados e bolos não está no cardápio da dieta ravenna. Por conta que esses alimentos contém um alto índice glicêmico o que no caso quer dizer que são rapidamente absorvidos pelo organismo, causando assim uma brusca queda nos níveis de açúcar presente no sangue, esse efeito causa um aumento de apetite.

Outras comidas que não fazem parte da dieta ravenna são queijos amarelos e as frituras, mas eles são inclusos novamente quando a pessoa atingi aquele peso que desejada, para ver como o corpo vai reagir a alguns alimentos e se despertará a compulsão alimentar ou a comilança em forma exagerada.

Já os mais destacados são os que são ricos em fibras, que possuem baixo índice glicêmico, os termogênicos que ajudam acelerar o metabolismo e acelerar a queima de gordura, as frutas cítricas e as proteínas magra como o frango e o peixe.

O intervalo entre cada uma das refeições podem ser de 3 a 6 horas, dependendo cada pessoa e do funcionamento de cada organismo. O especialista será capaz de passar o melhor cardápio para seu corpo se baseando em exames e dependendo das suas características e necessidades.

dieta ravenna

Os suplementos

A suplementação dependendo da pessoa acaba sendo necessária durante a dieta ravenna por causa da baixa ingestão de calorias, o que pode acabar causando a falta de alguns nutrientes para o corpo. Cada pessoa vai receber uma orientação especifica dependendo do seu estado de saúde e a dosagem pode variar durante e evolução do emagrecimento.

Ingerir poucas calorias pode causar mal à saúde?

Como comentei acima, a taxa de calorias ingeridas por uma pessoa que vai fazer a dieta Ravenna fica entre 800 e 1200 todos os dias. Porém o número mais comum é de 800 calorias esse valor é baixo pois quando o organismo tem uma diminuição na ingestão de calorias, ele vai fazer com que metabolismo use a queima de gordura para gerar energia.

Porém, esse tipo de processo pode causar alguns efeitos negativos para o nosso corpo como a produção dos corpos ctónicos por exemplo, que podem ser produzidos em grande quantidade e prejudicar as células humanas. Então é necessário ter cuidado, acompanhamento médico, pois toda dieta que você consome menos que 1000 calorias no dia podem ser perigosas se não forem feitas da maneira correta.

Pois ao fornecer poucas calorias ao corpo, a pessoa fica correndo o risco de não oferecer a quantidade de nutrientes que precisa para o corpo funciona de maneira correta. Porém, temos que ter em mente que nenhum número será igual de outra pessoa, tudo pode variar, o cardápio, a quantidade de calorias ingeridas, é feito todo um cálculo antes do início da dieta.

É necessário avaliar caso a caso e não bater o martelo dizendo que a dieta ravenna deve ser feita de uma única maneira, pois muitas vezes o que é bom pra você, não será bom do mesmo jeito para outra pessoa. Nosso corpo e nosso organismo são totalmente único e funcionam diferentes de qualquer pessoa. É preciso ter atenção e cuidado com todo tipo de dieta.

Espero que tenham gostado das informações sobre a dieta ravenna, corre e procure um especialista para começar já a sua.

Comments are closed.